Tools

O Colegiado do Curso de Graduação em Física da UEM promove, na quarta-feira (19), no anfiteatro do CCE, o seminário Engenheiro Físico: que "bicho" é esse? A ministrante é a professora Ducinei Garcia, que foi vice-coordenadora do curso de Engenharia Física da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), na criação do curso entre 2000 e 2002, e atual vice-coordenadora do curso de Física da Instituição.

Segundo Ducinei, "inovação tecnológica" ou "produção tecnológica" são expressões que correm pelo mundo como sensores do grau de desenvolvimento de uma nação. Contudo, atualmente, engenheiros e tecnólogos são disputados pelas empresas devido à redução da oferta de profissionais em uma situação de demanda crescente.

No Brasil, cujos índices em inovação tecnológica são fracos, este fato só agrava mais as dificuldades de mudanças para posições melhores nos rankings mundiais. Uma preocupação geral passou a ser como estimular e incentivar os jovens estudantes a escolher carreiras nas áreas de ciências exatas e de tecnologia. Outra é a de como formar profissionais altamente capacitados nestas áreas para um mundo em rápida transformação.  

“O físico entra como profissional-chave nesse cenário, por exemplo, como educador (em todos os níveis) que pode captar e manter o interesse dos jovens  estudantes para as áreas exatas, assim como pesquisador, que pode  gerar/analisar conhecimentos em temas fundamentais e/ou aplicados de  interesse para os avanços tecnológicos”, explica a professora.

O seminário começa às 19h30. O anfiteatro do CCE fica no térreo do bloco F-67.

Foto: www.usp.br/fzea/lafai.php