Tools

Uma comitiva francesa composta por seis pessoas, entre pesquisadores, professores e autoridades da região de Rhône-Alpes, além de um representante de empresas Rhône Alpes Internacional em Curitiba, visitou, nesta terça-feira (18), a UEM.

O objetivo principal da missão é reforçar as negociações de convênios que o Estado do Paraná e as Instituições de Ensino do Paraná vêm gerenciando ao longo do ano e conhecer in loco o potencial de cooperação.

Pela manhã, os franceses se reuniram com o vice-reitor Mário Azevedo; a responsável pelo Escritório de Cooperação Internacional (ECI), da UEM; Elza Grimshaw; e pesquisadores e diretores de centro.

Após serem apresentados e falarem sobre os trabalhos que coordenam, os franceses discutiram possibilidades de convênios e cooperação científica e tecnológica com os pesquisadores da UEM. O encontro foi realizado na sala dos Conselhos Superiores (COU), prédio da Reitoria, sob a organização do ECI.

Ao abrir os trabalhos, o vice-reitor destacou a importância da missão, principalmente no aspecto da internacionalização da universidade. Frisou também que a Franca é um país que tem muito a oferecer no campo da ciência e da tecnologia.

Chefe da Coordenadoria de Ciência e Tecnologia, da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Jackelyne Corrêa Veneza ressaltou o fato de que a UEM será a única instituição de ensino superior do Estado a receber a delegação francesa. Para a coordenadora, a presença da comitiva demonstra a qualidade e a competência das instituições de ensino superior públicas do Paraná. Jackelyne parabenizou a UEM por ela ser a instituição mais organizada entre as do sistema público no Estado e ter o maior número de convênios com ações efetivas no cenário internacional. Conforme a coordenadora, a vinda da delegação deve propiciar maior mobilidade acadêmica e a seleção de áreas específicas para uma proposta piloto a partir de 2009.

Falando em nome da comitiva, o vice-presidente/delegado ao ensino superior e à pesquisa da região de Rhône -Alpes, Roger Fougeres, explicou que o Paraná era, até o momento, o único Estado brasileiro escolhido para a assinatura de convênios de cooperação com a região francesa.

De acordo com ele, existem naquela região francesa dois grandes pólos de pesquisa tecnológica, com mais de 650 laboratórios (públicos e privados) e 30 mil pesquisadores.

À tarde, a delegação visitou diversos setores do câmpus da UEM, entre eles o Complexo de Centrais de Apoio à Pesquisa (Comcap) e o Núcleo de Pesquisa em Limnologia, Ictiologia e Aqüicultura (Nupélia).

Integraram a comitiva, além de Fougeres, o diretor-adjunto da Economia da Pesquisa e da Transparência da Tecnologia e Turismo, Frédéric Gaffiot; o presidente da Universidade Jean Monnet, Khaled Bouabdllah; o chefe do projeto Arcus, Jean-Yves; o responsável pelo sub-projeto Matemática – Arcus, Pierre Bérrad; o diretor do Centro Interdisciplinar Científico da Montanha/Universidade Savoie, Pierre Faivre; e o representante de Empresas Rhône-Alpes Internacional, em Curitiba, Daniel Dall’Agnol.