Tools

Pesquisa aponta que mais de 10% da população de Iguatemi são fumantes. Grande parte (70%) começou a fumar com idade entre 10 a 20 anos. Cerca de 12% declararam que o início foi antes dessa faixa etária. A pesquisa confirmou que a população tem consciência dos malefícios do cigarro: 98,8% afirmaram que o hábito de fumar traz prejuízos. A grande maioria (82%) gostaria de parar com o vício, no entanto, 69,6% destes já tentaram sem sucesso. Por isso, o coordenador da pesquisa, Celso Conegero, aponta a necessidade de acionamento de diversos segmentos (mídia, escola, entidades privadas e públicas) no cumprimento de seu papel social em campanhas de conscientização e informação, bem como no auxílio ao abandono do vício.

Conegero destaca uma outra informação bastante preocupante: dos fumantes identificados no distrito, 70% dizem que a convivência com o cigarro dá-se no meio familiar, em sua própria casa. O professor também ressaltou a atuação dos alunos nesta campanha, não apenas pelo levantamento de dados, mas em especial pelo compromisso e responsabilidade para com o bem-estar social; jovens e adolescentes pertencentes a instituições e níveis de ensino distintos os quais, unidos por uma parceria de sucesso, foram capazes de produzir resultados objetivos, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida desta comunidade.

O trabalho de campo foi desenvolvido em parceria pelo Projeto Tabagismo - Mudi-UEM e Colégio Estadual Rui Barbosa, no período de 2007-2008. Outras informações pelo fone 3261-4963.