Tools

O Museu Histórico de Santo Inácio (MHSI), inaugurado nesta quinta-feira (16), na cidade de Santo Inácio, cerca de 100 km de Maringá, tem assessoria técnica da UEM. Durante a solenidade de inauguração, a secretaria de Cultura de Santo Inácio, Eliane Policarpo Barretos, falou da honra em receber, pela terceira vez, a secretária de Cultura do Paraná, Vera Mussi, que abrilhantou a cerimônia. O vice-reitor Mário de Azevedo destacou a persistência do professor Lúcio Tadeu Mota, da UEM, no levantamento do material arqueológico do museu, assim como o trabalho de organização para apresentação das peças, catalogação das peças. Azevedo ressaltou ainda a cooperação de longa data entre a UEM e a Prefeitura daquele município que tem rendido bons frutos tanto para a Universidade como para Santo Inácio.

O prefeito de Santo Inácio, João Batista dos Santos, lembrou que o museu está em local provisório e que, a partir de 2010, deve ser iniciada a construção da sede definitiva na entrada da cidade. Santos agradeceu o empenho do professor Lúcio e da historiadora e arqueóloga, Josilene Aparecida de Oliveira (cedida pela UEM para trabalhar como responsável técnica do museu). O prefeito também resgatou parte da história do acervo. Lembrou que o primeiro arqueólogo a se deslocar para Santo Inácio para examinar as peças que estavam sendo reunidas por Benedito Alves de Almeida foi Oldemar Blasi, do Museu Paranaense, na década de 1960. A UEM iniciou diversas atividades de pesquisa e proteção da área em 2005.

Mussi destacou o excelente trabalho desenvolvido pela UEM (Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes) e pela Prefeitura de Santo Inácio (secretarias de Cultura e de Educação), assim como o trabalho de Mota e Oliveira. Ao final, desejou que essa parceria continuasse dando frutos proveitosos.

O agricultor Benedito Alves de Almeida, que já faleceu, teve seu empenho reconhecido pela cidade. Seus irmãos Jamil e Gildo Alves de Almeida receberam uma placa de homenagem em seu nome. O novo museu abriga um valioso patrimônio arqueológico e histórico, composto por uma importante coleção com cerca de 1.200 unidades, que remontam ao período entre 4,2 mil anos Antes de Cristo até 1632, quando os bandeirantes paulistas destruíram a Redução Jesuítica de Santo Inácio. Estão à mostra peças líticas e cerâmicas recolhidas no sitio arqueológico da Redução Jesuítica de Santo Inácio. 

A estruturação do MHSI, às vésperas das comemorações sobre os 400 anos das reduções jesuíticas, representa uma conquista da Prefeitura de Santo Inácio e da Universidade Estadual de Maringá na busca de condições adequadas para que a comunidade possa ter acesso à memória da ocupação humana da região, ocorrida há mais de 6 mil anos. Outras informações na Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, de Santo Inácio, fone (44) 3352-1222, das 8 às 11 horas e das 13 às 16 horas.