Tools

O presidente da Comissão Central do Vestibular Unificado (CVU), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), professor Gentil José Vidotti, faleceu, ontem (13) à noite, após sofrer um infarto agudo do miocárdio. O corpo está sendo velado no salão da igreja Santa Maria Goretti, na avenida Colombo (Zona 7). Às 15 horas, será celebrada uma missa de corpo presente e às 17 horas o corpo será sepultado no Cemitério Parque.

Vidotti era docente do Departamento de Química (DQI) desde 1976, onde exercia a função de professor titular desde 1994. No último dia 2 de abril, ele assumiu também o cargo de presidente da CVU.

Casado, deixa esposa, três filhas e um neto. O professor, de 57 anos, era da segunda turma de formandos em Química pela UEM. Na carreira profissional e administrativa, foi vice-chefe do DQI de junho de 2000 a setembro de 2003; chefe do DQI de fevereiro a dezembro de 1982; membro do Conselho Universitário (COU) de julho de 1988 a julho de 1990 e de junho de 1998 a junho de 2000; pró-reitor de Ensino de outubro de 1990 a maio de 1992 (na primeira gestão do reitor Décio Sperandio); diretor do Centro de Ciências Exatas (CCE) de maio de 1992 a maio de 1996 e de novembro de 2006 a junho de 2008; e um dos responsáveis pela criação da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico (Fadec).

Era mestre e doutor em Química Orgânica pela Universidade de São Paulo (USP). Durante os 33 anos de carreira na UEM, orientou vários alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado.

O professor também atuou na extensão universitária, coordenando vários projetos. Vidotti tinha, ainda, forte inserção social, auxiliando várias instituições assistencialistas em Maringá.

Hoje (14) pela manhã, o Departamento de Química divulgou, em nome do chefe, Edvani Curti Muniz, e do chefe-adjunto, Eduardo Radovanovic, nota de pesar pelo falecimento de Vidotti, além de ter enviado um comunicado, por escrito, para a Sociedade Brasileira de Química (SBQ).