Tools

A UEM teve dois cursos de doutorado aprovados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), com conceito 4. São eles os de Biologia Comparada e de Ciências da Saúde. O resultado da apreciação de propostas de cursos novos de 2008 e 2009 foi divulgado, nesta sexta-feira (14). As propostas foram analisadas e recomendadas durante a 110ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), realizada de 27 a 31 de julho, em Brasília.

 

O Programa de Pós-Graduação em Biologia Comparada (PGB), na área de concentração em Biologia das Interações Orgânicas, tem duas linhas de pesquisa Estrutura e Função da Diversidade Orgânica, que estuda a diversidade e homologia de estruturas de células, tecidos, órgãos e sistemas, mecanismos geradores da diversidade e mantenedores da homologia, bem como dos processos de desenvolvimento embrionário em eucariotos; e Estrutura e Função das Interações Orgânicas, voltada para o estudo dos mecanismos de interações órgão-organismo, organismo-organismo e organismo-meio ambiente, no processo evolutivo e nos processos de desenvolvimento e reprodução microbiológica, vegetal e animal.

Segundo a coordenadora do PGB, Carmem Sartori Rocha, a aprovação do doutorado representa um salto qualitativo muito grande ao programa. Cita que muitos dos titulados como mestres estavam aguardando essa novidade pois desejam prosseguir na mesma linha de trabalho da UEM. Para ela, o curso ganha um fôlego grande e o desenvolvimento dos projetos fica assegurado e fortalecido. Rocha diz que a melhoria vai respingar no mestrado, que deve registrar um aumento de demanda.

O PGB tem 39 alunos matriculados no mestrado e já titulou 33 mestres. A inscrição para o mestrado será de 19 a 30 de outubro. Para o doutorado, a previsão é que as inscrições sejam abertas este mês e início das aulas em setembro. Outras informações pelo site www.pgb.uem.br ou fone 3261-3750.

Ciências da Saúde

O Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PCS) possui duas áreas de concentração: Doenças Infecciosas e Parasitárias, que estuda os aspectos biológicos, moleculares, epidemiológicos, diagnósticos e de controle em doenças infecciosas e parasitárias; e Saúde Humana, voltado para o estudo de fatores intrínsecos e extrínsecos associados à saúde, à assistência, à qualidade de vida e ao diagnóstico e controle de doenças. O PCS tem oito áreas de pesquisa: Micoses Humanas; Leishmanioses;  Doenças bacterianas e Virais; Doença de Chagas e Biologia Molecular do Trypanosoma cruzi; Zoonoses e Outras Parasitoses de Interesse Médico; Alimentos e as Implicações na Saúde; Doenças Crônicas; Intercorrências e Enfrentamentos em Agravos à Saúde.

O PCS, desde o início de seu funcionamento em 2003, segundo sua coordenadora Thaís Silveira, tem tido dedicação dos professores que desenvolvem um trabalho sério, objetivando responder o que a Capes solicita e a criação do doutorado, o que se concretiza neste momento. Lembra que a responsabilidade é grande e que a intenção é atender o maior número de alunos possível com qualidade. A próxima etapa, declara, será lutar para aumentar o conceito dos cursos.

O PCS conta com 51 alunos de mestrado e já titulou 115 mestres. A inscrição para a turma de mestrado será aceita de 19 a 23 de outubro. A prova será aplicada em 4 de novembro. O início das aulas está programado para março de 2010. Para a turma de doutorado ainda não foi definido o cronograma. Outras informações pelo site www.pcs.uem.br ou fone 3261-4564.