Tools

Conselho de Pesquisa (CEP) aprovou, ontem, o calendário acadêmico que repõe os dias de paralisação da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no período crítico de combate a gripe A (H1N1). O calendário acadêmico do ano letivo de 2009, aprovado pela Resolução 057/2008-CEP, estabelecia o dia 28 de julho para início das aulas do 2º semestre de 2009. As aulas, no entanto, foram suspensas no dia 30, a partir do turno vespertino, como medida preventiva de enfrentamento para conter a propagação da gripe A (H1N1), em atendimento aos Decretos Estaduais e Portarias do Reitor da UEM. Com isso, nesta quarta (2), o CEP deliberou que o término das aulas 2º semestre letivo de 2009 será no dia 22 de dezembro e os exames finais serão realizados e terão as notas publicadas até 9 de janeiro de 2010.

De acordo com a metodologia para organização e aprovação do calendário acadêmico trienal da UEM, em casos de suspensão ou paralisação de aulas, o período letivo deve ser obrigatoriamente readequado, por portaria do reitor, até satisfazer a exigência de cumprimento integral da carga horária das disciplinas programadas para o ano letivo.

Desta forma, para compensar a suspensão das atividades acadêmicas, que se estenderam de 30 de julho a 24 de agosto, a Diretoria de Ensino de Graduação definiu uma proposta de reformulação do calendário acadêmico do ano letivo de 2009. Aprovado pelo CEP, a resolução determina o seguinte:

- suspensão do recesso acadêmico em todos os câmpus da UEM previsto no período de 13 a 17/10/2009;

- suspensão do recesso acadêmico em todos os câmpus da UEM previsto para o dia 28/10/2009 - Dia do servidor Público Estadual;

- manutenção das datas para realização do Vestibular de Verão 2009, com suspensão das aulas nos dias 12 e 14 (período integral) e 15/12/2009 (até as 13 horas);

- elaboração pelos coordenadores de curso de cronograma de exames finais, no período de 4 a 9/01/2010, para as disciplinas/turmas que envolvem formandos, de forma a viabilizar a manutenção dos seguintes prazos previstos para as formaturas conjuntas, a serem realizadas de 14 a 29 de janeiro de 2010, nos diferentes câmpus da Universidade.

Segundo a pró-reitora de Ensino, Ednéia Rossi, “trabalhamos a sugestão de reposição pensando no aluno. Garantimos os 200 dias letivos e reorganizamos o cronograma visando à manutenção de outras datas fundamentais, como a da colação de grau. Há alunos que estão esperando a colação de grau para se efetivar numa empresa, por exemplo. Então, fizemos essa proposta de readequação, o CEP entendeu e acatou com tranqüilidade”.