Tools

A médica pediatria e sanitarista Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança, morta, ontem (12), num terremoto no Haiti, foi a paraninfa geral dos formandos da Universidade Estadual de Maringá em fevereiro de 2008. A cerimônia ocorreu no dias 1º e 2 daquele mês, no ginásio de esportes Chico Neto, quando foram realizadas as solenidades de colação de grau de 32 cursos do câmpus-sede.

Naquela ocasião, 1.698 formandos receberam o certificado de conclusão de curso.

Zilda Arns aproveitou a fala do reitor Décio Sperandio, que havia destacado a posição da UEM nos rankings nacionais de pesquisa e pós-graduação, para elogiar a Universidade por sua preocupação social. Ela pediu aos formandos que assumissem o compromisso com a vida e as questões afetas a ela.

A solenidade também foi marcada pela primeira formatura de uma indígena na história da UEM desde que foi implantado, em 2003, o sistema de reserva de vagas para estas populações no Estado. Joelma Piraí Lourenço concluiu o curso de Pedagogia.

Outra formanda foi Sônia Regina Luciano, zeladora da Universidade. Graduada em História, ela foi a primeira pessoa que se graduou na UEM após ter estudado no cursinho pré-vestibular oferecido pela instituição.

Ainda em 2008, Zilda Arns participou, no auditório do Luzamor, do Simpósio Maringaense de Gerontologia. Ela ministrou a conferência de abertura e falou sobre Cidadania e Qualidade de Vida do Idoso no Meio Urbano, tema central do evento.

O Simpósio reuniu diversas entidades parceiras, que debateram políticas públicas, ações sociais e propostas educativas que poderiam afetar positivamente a qualidade de vida da população idosa.

O evento foi realizado nos dias 11, 12 e 13 de novembro e discutiu temas como "Políticas Públicas para o atendimento ao idoso", "O papel e a responsabilidade da Sociedade Civil no atendimento ao idoso" e "O que é uma cidade amiga do idoso?".

Coordenadora do Simpósio, a professora Regina Taam, da UEM, explica que Zilda Arns foi convidada para o evento porque, entre outros fatores, tinha uma expressão que transcendia o Brasil.

Taam, atual membro do grupo de trabalho responsável pela criação da Universidade Aberta à Terceira Idade, diz ainda que a médica certamente seria convidada para participar da aula inaugural da Unati, prevista para março deste ano. Isso em função de Zilda Arns de ter criado e coordenado a Pastoral do Idoso e do apoio dado a diversas causas envolvendo a terceira idade, como por exemplo a marcha realizada, em 2009, em Maringá, sob a organização do Conselho Municipal do Idoso. “Tivemos o apoio da Pastoral do Idoso e a entidade esteve presente na Marcha”, afirma Taam.