Tools

vitrola 1

Museus têm relevante trabalho educativo, integrados à comunidade, sendo fonte de conhecimento para os visitantes

Nesta quinta-feira (18), quando se comemora o Dia Internacional do Museu, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) também celebra a data por gerir três museus de reconhecida importância não apenas para as áreas de ensino e pesquisa, mas também de extensão.

Além do Museu de Geologia, a instituição possui o Museu Dinâmico Interdisciplinar (Mudi) e o Museu da Bacia do Paraná (MBP), o mais antigo.

O Museu Bacia do Paraná, criado há 38 anos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura, conta com cerca de 3,5 mil peças. Tem, no acervo, utensílios domésticos, ferramentas, paineis fotográficos, e documentos, além de outros objetos que contam a história de Maringá e de seus desbravadores. 

O próprio Museu já é uma peça histórica. A casa de madeira onde ele está instalado foi a primeira residência construída no Maringá Novo para moradia de Alfredo Nyffeler, engenheiro da empresa responsável pela construção da cidade - a Companhia de Melhoramentos Norte do Paraná (CMNP).

fachada MBP

Em 1984, a residência foi desmontada e reconstruída no câmpus da Universidade, respeitando sua arquitetura original. As peças doadas pela CMNP compõem a maior parte do acervo do Museu. Na sala principal da casa há uma exposição permanente desses objetos. São fotos históricas sobre a colonização de Maringá e objetos antigos doados por pioneiros.

O MBP está integrado à comunidade cumprindo o papel como entidade museológica do país devidamente credenciado e incluso no Guia de Museus Brasileiros.

Para o técnico administrativo do MPB, William César Boeing, o local onde está sediado o Museu representa a história preservada de Maringá e um exemplo tanto da preservação da casa quanto do acervo doado pelos pioneiros e os filhos deles.

William destaca ainda o fato de que, no ano passado, o MBP foi tombado pela Prefeitura de Maringá, por meio do decreto publicado no dia 14 de dezembro de 2016. Em razão disso, qualquer intervenção no Museu só poderá ser feita mediante autorização da Comissão Especial de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, da Secretaria de Cultura de Maringá.

A atual diretora do MBP, Sandra Pelegrini; o ex-diretor Sérgio Luiz Thomaz; e o técnico de assuntos universitários João Batista da Silva foram de fundamental importância para que houvesse este tombamento. À época, José Gilberto Catunda Sales era o pró-reitor de Extensão e Cultura e Olga Agulhon a secretária municipal de Cultura.

Na avaliação do professor Sérgio Luiz Thomaz, vale ressaltar a conscientização da população em relação à importância dos museus em geral, incluindo o MBP, como centros culturais onde se obtém conhecimento.

Segundo ele, esta conscientização se deve a um trabalho educativo feito pelo Museu, com alternância de exposições e mostras, além de maior inserção na mídia.

O ex-diretor se recorda, por exemplo, que reencontrou, em cursos de graduação oferecidos pela UEM, estudantes que, durante o ensino fundamental e médio, visitaram o MBP e ficaram deslumbrados principalmente pela maneira como foi organizada a exposição da época.

Fechado temporariamente para visitação, devido à reestruturação interna, o Museu deve reabrir em breve, ainda sem data definida, como uma exposição sobre o café. O MBP fica no Bloco Q-02, câmpus-sede.

 

Semana

 

Geo

O Museu de Geologia é ligado ao Departamento de Geografia (DGE) e tem um acervo que compreende expressiva coleção de minerais puros, rochas e amostras paleontológicas de grande valor científico. Ele funciona no Bloco J-01, câmpus sede.

Ele foi inaugurado em maio de 2016, mas desde 1993 o professor Sérgio Luiz Thomaz havia formalizado a criação do Museu no Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Desde então, passou a constar no anuário do Instituto. Fica aberto à visitação, especialmente para escolas de ensino fundamental e médio. 

O Mudi é fruto de um projeto de extensão desenvolvido desde 1985, tendo como principal diretriz a integração da universidade com o ensino fundamental e médio e a comunidade em geral. Os projetos de extensão relacionados ao Museu Dinâmico Interdisciplinar colaboram para formar profissionais comprometidos com as questões sociais.

fachada Mudi

O Museu desenvolve trabalho de educação informal e não formal, com atendimento por meio de visitas, palestras, cursos, programa de rádio, espetáculos teatrais, musicais e eventos, realizados na UEM ou em outros locais como parte das ações itinerantes do órgão. O Mudi está instalado no Bloco 33, câmpus-sede.

Para comemorar a data de hoje, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) está promovendo, desde a última segunda-feira (15), em museus e instituições culturais de todo o país, a 15ª Semana de Museus. 

Com o tema Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus, a temporada movimenta mais de 450 cidades com exposições, palestras, mesas-redondas, visitas mediadas, shows e uma série de atividades especiais.

Uma extensa programação também foi montada pelo Instituto, em comemoração aos 15 anos da atividade. A programação completa da Semana de Museus está disponível no Guia da Programação.

 

 

Serviço

 

 

MBP

Coordenadora: Sandra Pelegrini

Telefone (440 3011-4554

 

Mudi

Telefone: (44) 3011-4930

Coordenadora: Ana Paula Vidotti

 

Museu de Geologia

Coordenadora: Susana Volkmer

Telefone (44) 3011-4290