Tools

O-13º-Congresso-Mundos-de-Mulheres-MM

Delegação vai coordenar simpósios temáticos e apresentar trabalhos acadêmicos e artísticos

Um grupo de alunas e professoras, de diferentes cursos da Universidade Estadual de Maringá (UEM), participará, a partir do dia 30 de julho, em Florianópolis, do 13º Congresso Mundos de Mulheres (MM) – um encontro internacional e interdisciplinar – junto com o Seminário Internacional Fazendo Gênero 11 (FG). 

O Congresso Mundo de Mulheres será realizado pela primeira vez na América do Sul. As atividades prosseguirão até o dia 4 de agosto, no câmpus da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e devem reunir oito mil pessoas, especialmente acadêmicas, ativistas e representantes de movimentos sociais da América, África, Europa e Ásia. A temática do Congresso é "Transformações, Conexões, Deslocamentos", constituindo-se numa ponte entre a pesquisa acadêmica e questões sociais urgentes envolvendo o feminismo, a centralidade dos gêneros nas relações culturais e nas demarcações de diferenças ou igualdade de raça, etnia, classe, pertencimento cultural e construção de identidades e subjetividades. 

A ideia é ampliar esse lugar de diálogo para uma perspectiva mundial, afastada da hierarquia Norte-Sul, ou seja, um espaço onde se possa ouvir outras vozes, novas propostas, valorizar saberes, ampliar horizontes de estudo e de ativismo. "Desse modo, seremos capazes de pensar e propor perspectivas inclusivas para os estudos feministas e possibilidades de construção feminista", descreve texto de apresentação do Congresso na Internet.

A UEM segue em grande representatividade rumo ao evento, difundindo a pesquisa e o trabalho de ponta em causas que visam o combate à violência e a discriminação e auxiliem a promover o bem estar, a seguridade e o reconhecimento, principalmente entre mulheres e LGBTTQIAS. 

Conforme recorda a professora Fabiana Carvalho, desde a 6ª edição do Seminário Internacional Fazendo Gênero a UEM, tem participado por meio da apresentação de trabalhos, coordenação de simpósios e fóruns de discussão, oficinas e cursos ministrados pelas professoras da instituição que se alinham aos estudos feministas e às temáticas de gênero. 

Ainda segundo a professora, que é do Departamento de Biologia da UEM esses eventos são importantes para os Grupos de Pesquisa da Instituição, como o Gepecos (DFE), Nudisex (DTP), Numap (CCH), Ciclo de Estudos Foucault e a Biologia (DBI), GEF (Direito), entre outros, que promovem debates e a formação de discentes nos estudos e educação para os gêneros, as sexualidades e a diversidade.  

No Congresso, serão quatro Simpósio temáticos coordenados por docentes da UEM, mais de 30 apresentações de trabalhos acadêmicos e artísticos, além do lançamento do livro "Relações multiespécies em rede: feminismos, animalismos e veganismo", da professora Patrícia Lessa, editado pela Editora da Universidade, a Eduem. Patrícia será a responsável pelo ônibus que conduzirá a caravana da instituição ao evento. Outras informações sobre o Congresso em Florianópolis podem ser obtidas no site.