Tools

Abertura peq

O projeto vai ser tema da programação no VII Encontro Estadual de Economia Solidária do Paraná

A feira Agroecológica de Inclusão Social, Cultura e Artes de Umuarama foi criada em 2015, com o objetivo de ofertar alimentos saudáveis dentro de uma proposta que valorizasse a agricultura familiar. A feira, conhecida como Faisca, é fruto de um projeto da Incubadora de Empreendimentos Econômicos Solidários (IEES), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), vinculada ao Departamento de Ciências Agrárias, do câmpus de Umuarama (CAU). Hoje, é ponto de encontro de artistas e outros artesãos da cidade e região, além de gerar trabalho e renda para os agricultores atendidos pelos projetos agroecológicos dos cursos de agrárias da UEM. Por isso, a iniciativa vai ser um dos temas da programação do VII Encontro Estadual de Economia Solidária do Paraná, que será realizado no próximo sábado (26), em Umuarama.

A primeira versão da feira foi realizada no dia 29 de agosto de 2015, como detalha o idealizador, professor Max Emerson Rickli, coordenador da IEES. “Estamos completando dois anos de Faísca e podemos comemorar o sucesso de um projeto que ensina a produzir de forma agroecológica, oferecendo ao agricultor autonomia para definir o quanto ele quer ganhar, quanto ele quer produzir e qualidade de vida que ele quer ter”, explicou Rickly.

A feira acontece todos os sábados, das 16 às 19 horas, nos fundos do estádio de Umuarama, onde é montada a feira do produtor. Ainda conta com uma programação cultural. Neste sábado (26), os participantes do Encontro Estadual de Economia Solidária do Paraná vão visitar a Feira, fechando a programação do evento, que começa às 8 horas, na APP - Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (Rua Helena Kolody, 1108, em Umuarama-PR). O evento é promovido pelo Fórum Estadual de Economia Solidária.