Tools

Tela site 01 menor

O acesso experimental já está disponível no site atual da UEM

Seguindo as novas tendências de acesso aos dados da web, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) resolveu mudar a cara do site atual. O projeto coordenado pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PEC) tem por objetivo padronizar as informações em um único portal; uma forma de corrigir as falhas existentes.

Um detalhe importante questionado pelos usuários é que a estética do site atual tem características antigas. De acordo com a pró-reitora de Pesquisa e Extensão, Itana Gimenes, quando o site da UEM foi criado existiam apenas computadores de mesa para o acesso a internet. Segundo ela, as novas adaptações vão favorecer a navegação em dispositivos móveis como tablets e smartphones. “O que as pessoas procuram hoje é mais agilidade na busca de informações e estética no layout; Estamos trabalhando para isso”, afirma.

Para deixar o layout do site com um visual mais moderno, estagiários dos cursos de Design, Artes Visuais e de Comunicação e Multimeios trabalharam por meses na elaboração do projeto final. Nesse período, eles pesquisaram formas e desenvolvimento de sites de renomadas universidades estrangeiras. No processo, identificaram os principais problemas dos sites atuais da UEM, propondo soluções.

Depois de concluído o projeto ficou a cargo do Núcleo de Processamento de Dados (NPD). De acordo com o chefe da Divisão de Suporte, Antonio Marthins, foram feitas todas as adaptações necessárias. 

No período de um mês, a partir desta quarta-feira (30), o novo Portal poderá ser acessado, em caráter experimental, através de um ícone no menu lateral direito do site atual da Universidade. Depois deste período, uma pesquisa de opinião será realizada on-line com os usuários.

Entenda o desenvolvimento

O novo portal da UEM é resultado de um trabalho iniciado em junho de 2015. Desde então, o Comitê de Tecnologia da Informação da UEM (Coti) aprovou o plano de desenvolvimento e, em seguida, formou uma equipe de desenvolvimento composta por membros do Núcleo de Processamento de Dados (NPD), da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PEC), da Diretoria de Cultura (DCU) e da Assessoria de Comunicação Social (ASC).

A equipe do NPD teve a responsabilidade de definir a plataforma de desenvolvimento, já a DCU criou o design do portal e a ASC apoiou o processo avaliando e fornecendo informações para o projeto. O NPD optou pela utilização do Sistema de Gerenciamento de Conteúdo (CMS) Plone para implementação dos portais, objetivando principalmente oferecer mais segurança aos sites. Na etapa seguinte, a Pró-reitoria de Administração (PAD) viabilizou a contratação de pessoal capacitado para dar treinamento e assistência técnica.

A equipe da DCU foi coordenada pelo Profº. Fabiano Burgo, do Departamento de Design, por estagiários do Curso de Comunicação e Multimeios, entre eles, Thaís Verderio, também pela estagiária de Artes Visuais, Larissa Monique. Em junho de 2016, esta equipe apresentou o resultado de estudos sobre as tendências de portais de universidades nacionais e internacionais, bem como os dados de uma pesquisa realizada com usuários do site da UEM, tanto da comunidade interna como externa. Em setembro, a DCU mostrou a proposta do novo portal que foi ajustada, implementada e, em junho de 2017, apresentada ao Coti e ao Gabinete da Reitoria (GRE).

Como princípios de Design, entre outros, o Portal possui tecnologia responsiva. Portanto, pode ser acessado por quaisquer dispositivos e oferece uma experiência visual atualizada e de acordo com novas tecnologias. O Design está de acordo com o manual de identidade visual da UEM, além de trazer uma padronização visual das páginas da Universidade, que permite ao usuário identificar que está navegando em um site institucional. Para melhorar a navegação, a página de notícias foi mantida separada, devido à alta frequência de acessos, e criado um espaço para notícias setoriais. E ainda, a comunidade interna e externa é direciona para os locais de interesse, minimizando a necessidade de navegação e o excesso de conteúdo. Foi reservado também um espaço Intranet para acessar sistemas internos.

O menu superior estará presente em todas as páginas, dividido em três partes para oferecer acesso aos sites  institucionais chaves. Na barra superior o usuário tem acesso ao Complexo de Saúde, à Biblioteca, às Notícias, ao Portal de Transparência e à Intranet. Na barra central ficam os logos institucionais que identificam o site acessado. Já na barra inferior o usuário terá acesso as informações institucionais (Sobre a UEM), formas de acesso aos estudos na UEM (Estude na UEM), informações para os que já estudam na UEM (Estudantes), além das abas Pesquisa e Inovação e Cultura e Extensão.

Após as barras de acesso, o conteúdo da página é dividido em três partes. Na esquerda, aparece um menu de seções chaves e à direita notícias ou fatos locais importantes. No rodapé, informações padronizadas e exigidas pela Lei da Transparência. E também foi reservado espaço para que as gestões da UEM coloquem seus logos sem provocar mudanças nas páginas principais. É importante ressaltar que as informações à disposição nas páginas são fiéis ao estatuto, regimento e resoluções institucionais.

No estado atual, todas as páginas previamente existentes são acessíveis a partir da infraestrutura principal. Os próximos passos envolverão um processo de readequação das páginas das pró-reitorias, centros, departamentos e demais órgãos, além de treinamento dos respectivos responsáveis pela manutenção dos sites. Uma das vantagens da tecnologia adotada é possibilitar aos administradores locais a fácil manutenção do conteúdo das páginas.