Tools

Juliana-Cofecon site

Pesquisadora recebeu o prêmio no último final de semana, durante congresso brasileiro da área, em Belo Horizonte

A tese de Juliana Franco Afonso, fruto da pesquisa no curso de doutorado em Ciências Econômicas, da Universidade Estadual de Maringá, foi classificada em 1º lugar na 23ª edição do Prêmio Brasil de Economia.

Neste estudo, Juliana, ao analisar o comportamento da Produtividade Total dos Fatores (PTF) nos estados brasileiros de 1990 a 2014, confirmou a hipótese de que sua evolução tende a uma convergência no longo prazo. 

A pesquisa averiguou também a influência dos investimentos em pesquisa, infraestrutura de armazenamento, capital humano e crédito rural para aceleração deste processo.

Além de comprovar a hipótese de convergência absoluta e condicional da PTF agropecuária, a tese revelou que a taxa média de crescimento da Produtividade Total dos Fatores foi afetada por variáveis como crédito rural, capital humano e infraestrutura de armazenamento e externalidades espaciais, gerando uma aceleração no processo de convergência.

Apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas (PCE), da UEM, a pesquisa, vencedora na categoria "Tese de Doutorado", teve a orientação do professor José Luiz Parré.

Juliana recebeu R$ 7 mil pela conquista. Tanto a premiação dela como a de outros vencedores das demais categorias ocorreu durante o Congresso Brasileiro de Economia, realizado de 6 a 8 de setembro, em Belo Horizonte, Minas Gerais. A notícia também foi divulgada no site do Conselho Regional de Economia (Corecon) do Paraná.

Também foram premiados os primeiros colocados nas categorias monografias de graduação, dissertações de mestrado, artigos técnicos/científicos e livros de Economia.

O objetivo do Prêmio Brasil de Economia, organizado pelo Conselho Federal de Economia, é estimular a reflexão crítica sobre a Economia como ramo de conhecimento, primando por seu caráter aplicado, especialmente nas questões ligadas a aspectos econômicos, sociais e regionais da sociedade brasileira e a sua inter-relação com o exercício da profissão de economista.