Tools

2017 12 01 Entrega de Documentos HUM MG 7508

O documento é fruto de dois anos de trabalho e de estudos sobre gestão integrada em saúde

A Comissão de Elaboração da Proposta de Regulamento e Reforma Administrativa do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) foi entregue, na manhã desta sexta-feira (1º), ao reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mauro Baesso. A solenidade foi realizada no Gabinete da Reitoria, com a presença de parte do grupo de trabalho e do presidente da Comissão, o superintendente do HUM, Maurício Chaves Júnior.

Ao entregar o documento, em nome da Comissão, Chaves Jr. chamou atenção para o fato de que a proposta é muito mais do que uma regulamentação das ações do hospital. De acordo com o superintendente, o documento representa a proposta de implementação de um novo modelo de gestão, focado na integração de saberes e de expertises.

Um grupo de professores deu início ao processo: Paulo Roberto Donadio, Sérgio Yamada, Ana Maria Silveira Machado de Moraes e Valmir Rycheta Correia criaram uma dinâmica de atuação da equipe. A elaboração da proposta durou dois anos e contou com ações de capacitação do grupo de trabalho para que se chegasse a “um documento robusto e consistente para trazer essa nova filosofia de gestão para o HUM. E o mais importante é que foi construído de forma coletiva. Essa foi a espinha dorsal do nosso trabalho, que ganhou a forma final com a participação de toda a comunidade hospitalar, nas audiências públicas realizadas, e que vem refletir bem a proposta de trabalho integrado”, explicou o gestor do HUM.

A diretora de Enfermagem do HUM, Marli Balan, que também integrou a comissão de elaboração da proposta, disse que, desde 1997, quando entrou no hospital, o doutor Donadio, então superintendente, já discutia um novo modelo de gestão. Porém, ela só conseguiu ver o desejo dele realizado quando o atual grupo começou a trabalhar e, durante um Fórum promovido pela Comissão, um especialista veio confirmar que o HUM ainda trabalhava de “forma arcaica. Ali, tudo mudou e resolvemos enfrentar o desafio de fazer uma proposta realmente inovadora e atual. Estudamos e acredito que este documento reflete, inclusive, a vontade dos enfermeiros. Nas últimas reuniões com os servidores muitos manifestaram o fato de que ficaram surpresos com o resultado. Mas sabemos que o caminho ainda não terminou”, destacou a diretora.

Evaldo Pereira Lopes, gestor de resíduos e ambiente do HUM, e membro da Comissão, ratificou a posição da enfermeira, dizendo que a participação nos eventos de preparação e a leitura de artigos em grupo fizeram a comissão deixar as preocupações pessoais e individuais e investir na construção de um documento coletivo. Esse espírito ficou claro, segundo o gestor, “nas audiências públicas, que abriram as discussões para toda a comunidade. Não conseguimos aprovar tudo como queríamos, mas aprendemos muito sobre como respeitar o processo democrático em prol da instituição”.  Completando o pensamento de Lopes, o diretor de Análises Clínicas e Farmácia do HUM, Cleverson Poças, lembrou que, durante os dois anos de trabalho, muitas pessoas foram convidadas para falar de suas áreas durante as reuniões da comissão, o que foi fundamental para que a equipe compreendesse as especificidades de diferentes setores.

Estudantes – O presidente do Centro Acadêmico de Medicina, Iago Gualda, fez questão de elogiar a Comissão pela preocupação que teve em inserir os alunos no processo de elaboração do documento. “Vocês trabalharam dois anos, nós, reconheço, entramos agora na discussão, mas foi muito importante a elegância com que nos inseriram neste processo. Em reuniões com o DCE [Diretório Central dos Estudantes], contamos o que estava acontecendo a alunos de diferentes áreas e eles ficaram felizes com o espaço que nos deram. Queremos parabenizar a todos pelo documento e pela forma que encaminharam todo o processo”, disse Gualda, que estava acompanhado do estudante de Medicina, Marcos Madeira.

2017 12 01 Entrega de Documentos HUM MG 7472

Depois de ouvir o grupo, o reitor da UEM, que participou da última fase do processo de elaboração da proposta, comparecendo às audiências públicas, ao lado do vice, Julio Damasceno, disse que estava muito satisfeito com o trabalho. Especialmente, porque marca ao estabelecimento de uma nova filosofia de gestão que tem o objetivo de fazer com que o hospital funcione cada vez melhor com vistas ao futuro.

Segundo Mauro Baesso, ano que vem, o HUM completa 30 anos e é importante que a instituição tenha um documento com a robustez da proposta que está sendo apresentada para que a UEM possa defender as melhorias que o hospital precisa, não só na estrutura, mas também na composição da sua equipe.

“Precisamos, e vamos fazer isso até o último dia da nossa gestão, defender a qualidade das pessoas da nossa instituição e criar um ambiente de trabalho bom para todos. Em razão de sermos um hospital-ensino, os alunos são nossa razão de ser. Manteremos nossa atenção neles, mas não podemos perder de vista que somos um coletivo. Esse documento é uma mostra que podemos e devemos trabalhar integrados e vamos continuar defendendo essa posição, junto ao governo do estado, para conquistar cada vez mais coisas para o hospital e para a UEM”, completou o reitor.

O processo - A atual gestão da UEM e do HUM, por meio da Portaria nº 708/2015-GRE, instituiu um Grupo de Trabalho para a elaboração de uma proposta de Regulamento e Reforma Administrativa para o para o hospital. A equipe foi composta da seguinte forma: superintendente, diretores e assessores do HUM; 1 servidor técnico de cada diretoria do HUM; 1 representante discente do Centro de Ciências da Saúde (CCS); 1 representante discente de cada departamento do CCS e do 1 departamento de Psicologia; chefes dos departamentos do CCS e chefe do departamento de Psicologia; 1 representante de cada sindicato que representa os servidores técnicos e dos docentes da Universidade Estadual de Maringá - UEM (Sinteemar e Sesduem); 2 representantes do Conselho Local de Saúde do HUM, totalizando 36 representantes nomeados.

O grupo de trabalho realizou 44 encontros, desde o início das atividades, ou seja, a partir do dia 16 de setembro de 2015. Além destas reuniões de trabalho, a Comissão organizou uma webconferência, um Fórum sobre Gestão Hospitalar e quatro audiências públicas, com o total de 522 participantes.

A webconferência, realizada no dia 11 de novembro de 2015, teve como objetivo a troca de experiências de gestão com os hospitais universitários de Ponta Grossa, Londrina e Cascavel. No Fórum de Gestão Hospitalar, organizado nos dias 19 e 20 de novembro de 2015, foi convidado o professor da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e gestor hospitalar, Fábio Luiz Alves, que  apresentou a evolução da gestão hospitalar e o modelo baseado em Unidades de Produção para subsidiar a Comissão acerca dos modelos contemporâneos de gerenciamento da área da saúde.

Em dezembro de 2015, tendo como referência os conteúdos da webconferência e do fórum, o grupo de trabalho deu início à redação da Proposta de Regulamento do HUM, tomando como referência as mudanças no modelo de gestão, o que levou a sugerir, também, uma reestruturação administrativa do hospital, com o objetivo de possibilitar as mudanças reais na administração do HUM. Em janeiro de 2016, foi apresentado o primeiro relatório de atividades à comunidade universitária e à Reitoria da UEM.

Em setembro de 2017, a minuta de Proposta de Regulamento e Reforma Administrativa, elaborada pelo Grupo de Trabalho, foi concluída e disponibilizada no site do HUM para apreciação da comunidade hospitalar. Os servidores técnicos e docentes e discentes e demais órgãos envolvidos puderam fazer sugestões ao documento, as quais foram discutidas em três audiências públicas realizadas no Auditório do HUM, nas seguintes datas: 20 de setembro, 18 de outubro e 10 e 22 de novembro  de 2017, os presentes puderam apresentar sugestões,  que foram agregadas à proposta entregue à reitoria, neste 1º de dezembro.

Agora, cabe ao reitor encaminhar o documento para ser apreciado e votado pelos Conselhos Superiores da UEM.