Tools

DSC 0720

A iniciativa tem como objetivo apresentar o hospital aos alunos recém chegados

Na quinta e sexta-feira, dias 1 e 2 de março, foi realizada a recepção e a ambientação dos novos alunos do programa de Residência Médica e Multiprofissional do Hospital Regional Universitário de Maringá (HUM). Os programas de residência multiprofissional e em área profissional da saúde são ofertados para profissionais com a finalidade de capacitá-los para a atuação no Sistema Único de Saúde (SUS).

No HUM, são desenvolvidos os programas de Residência Integrada Multiprofissional na Atenção em Urgência e Emergência, Residência em Farmácia com Ênfase em Análises Clínicas Atenção em Urgência e Emergência e Residência em Odontologia, além da Residência em Medicina. A carga horária destes cursos de especialização, aliada ao acompanhamento constante de preceptores em suas respectivas áreas de atuação, faz com que estes residentes desenvolvam habilidades e competências que proporcionam o exercício de suas atividades profissionais com maior autonomia e consciência crítica reflexiva, levando-os ao aprimoramento de práticas responsáveis, aplicadas ao cuidado da saúde da população, as quais certamente os levarão à excelência em suas profissões.

Na quinta-feira, a equipe diretiva do HUM foi apresentada aos residentes: a diretora administrativa Cristina Puppin, que também representou o Superintendente do hospital, Maurício Chaves Júnior; Renata Braga da Silva, chefe da Divisão De Recursos Humanos; Christovão Granato Filho, diretor do Hemocentro; Edson Moribe, Assessor Especial de Planejamento; Cleverson Antônio Poças, diretor de Análises Clínicas e Farmácia Hospitalar; Paulo Roberto Donadio, coordenador da residência em reumatologia; Magda Felix de Oliveira, professora do departamento de enfermagem e coordenadora do Centro de Controle de Intoxicações (CCI); Liogi Iwaki Filho, presidente da Comissão de Residência Multidisciplinar (Coremu); Cesar Orlando Bandeira, coordenador da Comissão de Residência Médica (Coreme); e Gisleine Elisa Cavalcante da Silva, coordenadora do Programa de Residência Integrada Multiprofissional na Atenção à Urgência e Emergência. Logo após as apresentações, os alunos assinaram seus contratos e conheceram as instalações do hospital.

À tarde, foram apresentados para os residentes os coordenadores de cada programa e algumas regulamentações do hospital, como, por exemplo, o Núcleo Interno de Regulamentação (Unir), que agiliza o atendimento e resolve problemas relacionados com à quantidade de paciente, às previsões de alta, entre outras questões. Também foi explicado o funcionamento da Central de Leitos, que é regulada pelo Governo do Estado; o apoio ao diagnóstico médico com a imagenologia, explicado pela chefe da Divisão de Apoio a Serviços Médicos, Kazumi Gelia Nakayama; e as especificidades da farmácia hospital e suas funções, apresentadas pelo chefe da Divisão da Farmácia Hospitalar, José Gilberto Pereira. Os alunos também tiveram contato com informações sobre o Serviço de Análises Clínicas, de Cadastramento do Paciente e sobre o Hemocentro.

Na manhã do dia 2, o especialista em Desenvolvimento de Sistemas para Web do hospital, João Carlos Rodrigues, explicou como operar o sistema de prontuário eletrônico do HUM, conhecido por GSUS; a coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) do hospital, Kelly Inoue, chamou a atenção dos residentes de como cuidar com mais atenção dos pacientes e melhorar o atendimento; e a coordenadora de Risco, Zenilda Beltrami, explicou aos alunos o que significa ser Hospital Sentinela, título que o HUM carrega desde 2012. Depois foi a vez dos profissionais da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) exporem seu trabalho e suas funções dentro do HUM.

Segundo o superintende do HUM, Maurício Chaves Jr., esse processo de ambientação, proporcionado pelo hospital é de fundamental importância para que “os alunos possam se inserir no ambiente hospitalar de posse de todas as informações que possam garantir o bom andamento de seus estudos sem colocar em risco a rotina do hospital e a segurança dos pacientes”.