Tools

2018 03 06 Primeira Defesa Mestrado Eng. Alimentos MG 3651

A pesquisa analisou o psyllium, um alimento funcional, semelhante à quinua e chia

O Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos (PEL) da UEM (Universidade Estadual de Maringá) realizou, nesta terça-feira (6), às 14 horas, a primeira banca de defesa do mestrado. A pesquisa Otimização da Extração da Mucilagem de Psyllium e Avaliação de suas Propriedades Tecnológicas Funcionais foi apresentada pela acadêmica Gabriela Sena de Souza.

O estudo analisou o psyllium, um alimento funcional, semelhante à quinua e chia, que possui alto teor de fibras e outras propriedades tecnológicas para aplicação em produtos alimentícios. Foi verificada a condição de extração do gel mucilaginoso obtido da semente para aplicação em derivados lácteos, como o sorvete e o achocolatado.

Gabriela explicou que os resultados indicaram que os produtos desenvolvidos apresentam boa qualidade tanto físico-química quanto sensorial, podendo ser disponibilizados aos consumidores que buscam por alimentos naturais, funcionais e sensorialmente bem aceitos.

A orientadora da dissertação, Grasiele Scaramal Madrona, ressalta que o curso consegue aliar processos tecnológicos com o desenvolvimento de “produtos com alta saudabilidade”. A integrante da banca, Lucinéia Cestari Toron, destacou que a principal função da pesquisa foi alcançada, pois os resultados são funcionais e irão beneficiar a população.

Um artigo já foi enviado e aguarda aprovação de revista científica. Um segundo trabalho já está finalizado e também será encaminhado para publicação.

2018 03 06 Primeira Defesa Mestrado Eng. Alimentos MG 3641

Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos

O PEG disponibiliza o curso de mestrado com o objetivo de formar professores, pesquisadores e profissionais qualificados para desenvolver atividades no campo da Engenharia de Alimentos. O programa busca a excelência na formação de seus alunos com um corpo docente capacitado pelo desenvolvimento de projetos de pesquisa relevantes e inovadores. Além de contribuir para o ensino e pesquisa de alto nível também presta serviços em sintonia com as tendências mundiais dos segmentos da área de Ciência de Alimentos. São duas as linhas de pesquisa: Engenharia de processos e produtos na indústria de alimentos e Processos tecnológicos aplicados a alimentos.