Tools

UEM RS 224 1

Com a entrega de 712 novos diplomas, chega-se ao total de 70.183 graduados pela UEM, em 48 anos de fundação da instituição

Na última sexta-feira, dia 9, o reitor da UEM (Universidade Estadual de Maringá) presidiu a última sessão solene de colação de grau conjunta dos cursos presenciais da turma de 2017. Durante a cerimônia, que foi realizada na arena coberta do Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro, em Maringá, Mauro Baesso outorgou grau a 712 acadêmicos, concluintes de 24 cursos de graduação.

Dentre os formandos da noite, alguns se destacaram pelo desempenho demonstrado durante o curso, que é mensurado, entre outros critérios, pelas notas alcançadas. Pelo menos dois terços de todas as notas devem ser iguais ou superiores a nove. Foram 24 acadêmicos que conseguiram esse feito e obtiveram a Láurea Acadêmica durante a solenidade.

Outro destaque foi a entrega do diploma de pedagogo a Ronaldo Alves da Silva, indígena da etnia Guarani Nhandeva, da Terra Pinhalzinho,. O cacique Sebastião Mário Alves, acompanhou a cerimônia, integrando a mesa de autoridades do evento.

indio veio

Ele foi saudado pela paraninfa geral da turma, professora Isabel Cristina Rodrigues, do Departamento de História da UEM. Ela destacou que a presença do cacique, grande liderança Guarani Nhandeva, demonstra que “a Universidade é um território que está sendo conquistado pelos povos indígenas”.

Honra e convicção

A paraninfa também se declarou honrada pelo convite. “Essa escolha muito me emociona e me faz mais convicta da minha escolha profissional”, disse. Mencionando o momento de crise pelo qual passa a UEM, por conta da “imposição de medidas e ações políticas ultraneoliberais”, a paraninfa destacou que este também é um momento de luta e resistência.

Citando que pouco a pouco a UEM está acolhendo e incluindo no seu quadro discente as diversidades oriundas de todos os segmentos sociais que constituem as chamadas minorias, a professora disse que a UEM está no caminho da construção da universidade que muitos almejam. “Uma universidade de todas as cores e que ensina e pratica o respeito às diferenças, sejam elas teóricas, metodológicas, políticas, ideológicas, de gênero, étnicas, religiosas”.

Além disso, a paraninfa expressou o desejo que as futuras turmas de formandos contemplem maior número de representantes dos segmentos excluídos social e economicamente. Com este propósito, chamou todos a se empreenderem nessa luta.

A cerimônia também contou com a presença de diversas autoridades acadêmicas, como o vice-reitor, Julio Damasceno, pró-reitores, diretores de centro, coordenadores de curso, entre outros. Além de autoridades políticas, a exemplo do prefeito de Maringá, Ulisses Maia.

A juramentista da turma foi Darkila Camila Xavier da Silva, do curso de Pedagogia. E o orador geral foi Carlos Alberto Plath Junior, do curso de História.

EAD

Os 712 neograduados na noite de sexta-feira, formaram-se pelos cursos ligados aos Centros de Ciências Agrárias, Ciências Exatas, Ciências da Saúde e Ciências Humanas, Letras e Artes. Eles passaram a compor o rol dos 70.183 diplomados pela UEM. Esse número irá aumentar no dia 22 de março, data de entrega dos diplomas a 235 formandos dos cursos de Educação a Distância. 

 

Veja a galeria de fotos