Tools

ludmila almeida castanheira 1182

Escrita pela professora Ludmila Castanheira, da UEM, obra será lançada na próxima sexta, em Maringá

A professora Ludmila Castanheira, do curso de Artes Cênicas, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), vai lançar, na próxima sexta-feira (16), na cervejaria "La Bière", o livro "Performance Arte: modos de existência", uma obra que parte dos programas performativos para estabelecer proximidades entre performance e teatro, arte e vida, política e ações cotidianas. 

Segundo a autora "este livro gostaria de não ser livro. Ou ao menos gostaria de suspender as maneiras como costumamos ler. Se possível, este livro gostaria de não ser lido solitariamente e que não se faça silêncio ao lê-lo. Este livro quer ser lido de ponta cabeça, de frente para as janelas, no meio da rua, experimentando, tanto quanto possível, os riscos de atropelamento'".

Ludmila explica que se trata de "um livro-performance, de performance, sobre performance, inegavelmente feito com o corpo: músculos e secreções no encontro com outros corpos que o habitam. Desenha contornos tênues sobre os trabalhos idiossincráticos de performeros e performeras, capturando-os momentaneamente em suas trajetórias fragmentadas". 

"Ao tomar parte nesses deslocamentos, este livro convida a participar das fricções em que o Eu se desmantela: no livro, a amizade é tomada como potência política, e quer fundar territórios de partilha. Este livro depende da disposição alheia", acrescenta a autora.

Ainda conforme Ludmila "na medida em que corre o risco de, este livro busca escapar à armadilha de oferecer-se como receituário. Ele chama à criação de um conjunto de condutas qualificadas a partir das quais furar, dobrar, amassar, recriar práticas cotidianas: os "modos de existência" deliram sobre a possibilidade de reaver nosso envolvimento na recriação de nós e do mundo, a despeito da esmagadora sensação de impotência promovida pelas determinações do capital".

Ainda de acordo com ela, o livro "avança por descontinuidade. As páginas equivalem a fios de cabelos, amontoados de folhas secas, assemblages, mais do que a meridianos e placas: ao invés de oferecerem síntese, abandonam-se à deriva das associações possíveis. A escrita sobre a arte acaba (ela também) se tornando artística. Os Programas Performativos a invadem e tomam a maneira de descrever performances, revisar propostas teatrais e elaborar, enfim, toda ideia cuja pretensão seja vir a ser texto".

Lud

Formada em Artes Cênicas pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Ludmila  (foto) tem mestrado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) e doutorado em Artes da Cena pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). 

A autora reúne experiência na área de Artes, com ênfase em Artes, atuando principalmente nos temas "performance art, corpo, artes presenciais, festival de apartamento e processo colaborativo.

O livro foi publicado pela Editora Appris (de Curitiba), que, em francês, significa “aprendi”, “aprendido”. A Appris tem 27 anos de existência e publica obras de autores consagrados e iniciantes, com especial atenção às publicações de projetos editoriais universitários.