Tools

imagem 2

Instalado no Comcap da UEM, o equipamento pode ser utilizado em diversas aplicações, tanto na área de materiais quanto na área biológica

Técnicos da Central de Microscopia lotados no Complexo de Centrais de Apoio à Pesquisa (Comcap), na Universidade Estadual de Maringá, receberam, de 17 a 22 de maio, capacitação para utilizarem o microscópio eletrônico de varredura de duplo feixe, modelo Scios, da marca FEI, recentemente adquirido pela UEM.

O treinamento foi dado pelos professores Vânia Vieira da Silva e Kildare Rocha de Miranda, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Miranda é membro do comitê gestor do Centro Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem (Cenabio).

Instalado no Comcamp, o microscópio de sistema de duplo feixe combina uma coluna de emissão de elétrons com uma coluna de feixe de íons e pode ser utilizado em diversas aplicações, tanto na área de materiais quanto na área biológica. 

imagem 3

A configuração dos sistemas MEV-FIB é projetada de maneira que os feixes de elétrons e íons coincidam no mesmo ponto focal, abrindo novas possibilidades de imageamento serial e reconstrução 3D, que, de outra forma, não seriam possíveis de serem alcançadas com qualquer um dos sistemas independentes. 

Este equipamento proporciona detecção simultânea de todas as informações com excelente contraste em altas velocidades de aquisição e alta resolução em baixa kV. O que o torna ideal para imagens de uma ampla variedade de amostras, incluindo materiais muito sensíveis, como estruturas celulares. 

Durante a análise, a amostra é bombardeada por um feixe de elétrons e os diferentes produtos desta interação elétron-material, tais como elétrons secundários e elétrons retroespalhados, produz imagens de alta resolução. Em contrapartida, o FIB além de interagir com a amostra e gerar importantes fontes de informação sobre sua topografia e composição química, também é capaz de usinar a amostra. 

imagem 1

Para que este microscópio possa ser utilizado, os professores Kildare e Vânia treinaram os técnicos focando a capacitação na área biológica, incluindo o preparo de amostras, que envolve a fixação química e inclusão em resina específica; a técnica slice and view; tomografia eletrônica e reconstrução 3D através dos softwares Amira e IMOD.

A UEM informa em breve este equipamento estará disponível para utilização de toda a comunidade acadêmica, incluindo as áreas da Biologia, Farmácia, Química, Engenharia Química, Física, Agronomia, Odontologia, entre outras, além da prestação de serviços para outras Universidades e para a população externa em geral.