Tools

MATERIA

Aulas começam, efetivamente, em julho

Está em fase de implantação, no Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM), um sistema online de treinamento de profissionais. Trata-se do Webquest, que será uma das estratégias da Diretoria de Enfermagem, por meio do Setor de Educação Permanente, para capacitar os servidores da área.

A Webquest é uma metodologia proposta por Bernie Dodge, em 1995, que procura organizar o uso educacional da internet para contribuir com a aprendizagem. Em geral, uma aula, ou uma webquest é elaborada pelo professor com desafios para serem solucionados pelos alunos individualmente ou reunidos em grupos.

Segundo a diretora de Enfermagem, Marli Balan, o modelo vem sendo usado com sucesso para o treinamento de pessoal da saúde em diversos hospitais universitários, como o de Londrina. Essas ações têm como foco repassar informações em relação a diferentes protocolos; isto é, apresentar didaticamente ações específicas e pré-determinadas de atuação em uma tarefa ou área. Por exemplo, “temos procedimentos determinados para garantir a segurança do paciente, para biossegurança, para a gestão de resíduos, para a vigilância epidemiológica. São essas informações que serão sistematizadas em aulas online”, explicou a diretora.

Dinâmica – Marli Balan esteve reunida com os líderes de sua equipe, na quarta-feira, dia 13. Nesta reunião, foi apresentada a primeira aula, que tinha como tema Identificação do Paciente. O material a ser produzido seguirá a mesma estrutura deste primeiro. Um conteudista, especialista na área, monta a aula em Power Point (software que simula uma apresentação), que precisa ser autoexplicativa, seguida de um vídeo, que ilustre a situação.

“A ideia é que o material reproduza as bases dos protocolos que queremos repassar para nossos servidores, de forma clara e didática, e o professor escolha ou produza um vídeo que possa sensibilizar o funcionário para aquele conteúdo. No final, o enfermeiro, auxiliar ou técnico ainda passa por uma avaliação, também online. Se acertar 80% dela é certificado no protocolo. Caso contrário, ele volta ao conteúdo e repete a avaliação quando estiver preparado. O mais interessante é que ele vai fazer o treinamento no horário de trabalho, escalado pelo responsável do seu setor, que sabe quando é possível afastá-lo das funções por um determinado período do dia”, explicou Marli Balan.

Estão participando da organização do projeto webquest no HUM, além de Marli, as enfermeiras Ellen Aleixo, do setor de Educação Permanente e Kelly Inoe, do Núcleo de Segurança do Paciente;  e o professor do Departamento de Enfermagem da Universidade Estadual de Maringá (DEN/UEM), André Estevam Jaques. Os treinamentos, segundo a diretora de Enfermagem começam definitivamente em julho.