Tools

2019 02 21 Colação Maringá Dia 1 MG 0488 1

Cerca de 20 mil pessoas, entre autoridades, políticos, professores, formandos e familiares prestigiaram o evento

Veja a galeria de fotos

Depois da realização de formaturas em cinco câmpus regionais, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) deu início, na noite dessa quinta-feira (21), às colações de grau dos cursos presenciais e a distância oferecidos do câmpus sede. A solenidade de entrega de diplomas foi organizada no Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro, em Maringá. Cerca de 20 mil pessoas, entre autoridades, professores, formandos e familiares prestigiaram o evento. Os novos formandos entram para o rol de 72.177 profissionais formados pela instituição.

A primeira noite de colação de grau em Maringá, em 2019, foi dedicada aos formandos de 19 cursos ligados ao Centro de Ciências Sociais Aplicadas, ao Centro de Ciências Biológicas e ao Centro de Tecnologia da Universidade.

Na primeira noite de colação, alguns se destacaram pelo desempenho demonstrado durante o curso, que é mensurado, entre outros critérios, pelas notas alcançadas. Pelo menos dois terços de todas as notas devem ser iguais ou superiores a nove. Das 15 láureas entregues na noite, treze (13) foram de formandos do Curso de Direito, uma (1) para o Curso de Ciências Contábeis e uma (1) para Engenharia de Produção. 

Como nas demais cerimônias de colação realizadas em 2019, reitor e vice-reitor se complementaram no discurso. 

O reitor Júlio César Damasceno comentou os esforços da atual gestão na manutenção da credibilidade da UEM em meio as principais lideranças regionais. Ele também chamou a atenção dos novos formados pela UEM quanto à responsabilidade que eles têm em devolver todo conhecimento adquirido, atuando em benefício da sociedade. “Agora vocês têm essa missão, e que cada profissão seja exercida com responsabilidade”, orientou.

Já o vice-reitor, Ricardo Dias Silva, reforçou a importância de lideranças, principalmente da esfera política regional para a manutenção das atividades desempenhadas pela UEM em beneficio da sociedade e da formação superior gratuita e de qualidade. 

Paraninfo

Escolhido como paraninfo geral pelos formandos, o professor do departamento de Ciências Econômicas, Joilson Dias, passou mensagem de otimismo e superação aos novos formados. Para o discurso emocionado de incentivo aos novos profissionais, Dias quebrou protocolo, e pediu para que sua esposa - também docente na UEM – Maria Helena Ambrósio Dias, estivesse ao lado dele enquanto discursava.

Ele lembrou os períodos difíceis para a educação brasileira, se dirigindo aos que se formavam naquela noite. “Antes vocês, formandos, faziam parte de um futuro em potencial; hoje, vocês tornaram-se a consolidação de um futuro real”, destacou.

Professor Joilson Dias passou a mensagem a formandos de 18 cursos presenciais e EAD do câmpus sede. 

Autoridades 

Além de docentes, formandos e familiares, a solenidade também contou com a presença de diversas autoridades do município e também do Estado, como prefeitos de cidades da região, além de representantes de instituições governamentais e não governamentais. 

Entre elas estavam o prefeito de Maringá Ulisses Maia (PSD). Em entrevista, ele destacou a importância da UEM para o município, declarando apoio incondicional às atividades da instituição. “Eu tenho o compromisso de defender a nossa universidade como pública, gratuita e de qualidade. Toda força que UEM precisar junto às demais lideranças políticas estaduais”, disse.

O deputado estadual, Dr. Batista (PMN), falou, em entrevista, sobre o valor da Universidade Estadual de Maringá para a região, em especial na área da Saúde, elegendo o Hospital Universitário de Maringá (HUM) como sendo o mais importante órgão de saúde da região noroeste do Paraná. “Os docentes e clínicos do HU formam profissionais de alto nível, capazes de residir em qualquer unidade de saúde mundo afora. Nós temos que dar sustentação e essa sustentação deve ser feita com apoio político”, ressaltou.

Para o deputado federal, Enio Verri (PT), o momento de transição dos governos estadual e federal é propicio para deixar evidente a importância de cada atividade desenvolvida pelas universidades públicas estaduais, que atua no desenvolvimento da sociedade. “Temos de trabalhar fortemente para evitar que ocorram cortes no orçamento. Do jeito que estão as nossas universidades, tem que haver aumento de verbas no orçamento”, afirmou.

Atualmente, a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) mantém a Comissão de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, presidida pelo deputado estadual Emerson Bacil (PSL), que se objetiva na promoção do desenvolvimento científico e tecnológico, financeiro e institucional a projetos e programas voltados à geração e sistematização de conhecimentos científicos, ampliando a produção de conteúdo tecnológico nas universidades estaduais. 

 

uem tv