Tools

Atenção Psicossocial

Ponto de partida dos debates é a perspectiva política de retrocesso na área 

Pesquisadores, professores universitários, autoridades do Ministério Público, psicólogos e o coordenador científico da Plataforma Brasileira de Políticas sobre Drogas (PBPD), Maurício Fiore, irão participar, nas próximas quinta e sexta-feira, 14 e 15 de março, na Universidade Estadual de Maringá (UEM), do 1º Simpósio “A Atenção Psicossocial e a Lógica da Redução de Danos no atendimento a usuários de álcool e outras drogas: desafios e perspectivas em tempos de retrocessos”.

O evento, gratuito, tem por objetivo promover discussões sobre os modos de atenção em saúde a usuários de álcool e outras drogas, tendo a perspectiva política de retrocesso nessa área como ponto de partida dos debates. 

O Simpósio é direcionado aos alunos de graduação, pós-graduação e profissionais das áreas de saúde, direito e educação, além de pesquisadores e interessados em geral.

As atividades serão desenvolvidas em vários locais do câmpus sede da UEM, em Maringá. A abertura ocorrerá no dia 14 (quinta-feira), às 8h30, no auditório 29 de Abril (bloco I-12), seguida pela mesa-redonda “O Direito e a questão das drogas: segurança, liberdades individuais e o estado democrático de direito”. 

Os debatedores serão o defensor público do Paraná, Bruno Mueller, bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP), especialista estrangeiro em Direito Alemão (Universidade de Munique – LMU) e bolsista do Serviço Alemão de

Intercâmbio Acadêmico (DAAD); o promotor de Justiça do Paraná, Robertson Fonseca de Azevedo, bacharel em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), master of Law In  Comparative Law pela Universidade da Flórida, e doutor em Ecologia de Ambientes Aquáticos Continentais pela UEM; e o professor Marco Alexandre de Souza Serra, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC)/Maringá, graduado em Direito pela UEM, com especialização em Ciências Sociais pela também pela UEM, mestre em Direito das Relações Sociais pela UFPR, e doutor em Direito Penal pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), além de pós-doutor em criminologia pela Universidad Nacional del Litoral (UNL), na Argentina.

Conforme o próprio site do Ministério da Saúde, o que caracteriza a atenção psicossocial é um conjunto de conceitos, histórico, premissas, diretrizes e dispositivos clínicos para o cuidado com usuários de álcool e outras drogas, considerando a pessoa, o contexto, a família, a rede e o próprio profissional. Mostra a estruturação e atuação das Redes de Atenção Psicossocial (RAPS), a importância do técnico de referência na configuração do trabalho em equipe, e a necessidade de superar reducionismo biomédico e de resgatar autonomia e cidadania do usuário.

O Simpósio é promovido pelo Departamento de Psicologia (DPI), da UEM, por meio do Núcleo de Apoio às Políticas Públicas de Prevenção ao Abuso de Drogas (NUPAD), em parceria com a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, por meio do programa Universidade Sem Fronteiras. As inscrições podem ser feitas no local de abertura do evento. 

Outras informações pelo telefone (44) 3011-4291, com o professor Fábio Orsini Lopes, coordenador do Simpósio, ou diretamente na página do evento no Facebook.