Tools

2019 06 04 Comite Gestor de Cultura 1319

Comitê vem para estimular criação e difusão cultural para comunidades interna e externa da UEM

O Comitê Gestor de Cultura da Universidade Estadual de Maringá (UEM) está oficialmente em funcionamento, com o primeiro objetivo de propagar as diferenças entre cultura, entretenimento, lazer e arte. “É um órgão consultivo e propositivo de metas e ações para o desenvolvimento da Política Cultural da universidade – que veio de discussão desde 2014, num momento cultural muito mais propício, inclusive com editais federais para atender esse tipo de ação”, contextualiza o professor Rael Bertarelli Gimenes Toffolo, diretor de Cultura da UEM.

A referida Política Cultural foi aprovada pelo Conselho Universitário (COU) da UEM em 10 de dezembro de 2018. De forma resumida, esta normativa “estimula a criação e a difusão cultural, a partir de um processo aberto, amplo e participativo de elaboração de propostas, para desenvolvimento estratégico articulado com as dimensões acadêmicas de ensino, pesquisa e extensão, numa perspectiva interdisciplinar e transversal, envolvendo docentes, técnicos, discentes e a comunidade externa”. De acordo com Toffolo, o comitê faz a gestão da política, desde a recepção de demandas até a avaliação delas e possível execução.

Na primeira reunião do comitê, realizada na semana anterior, no Bloco A-34 do câmpus sede da UEM, houve apresentação do Plano de Cultura e criação de metodologias de trabalho. Estiveram presentes os seguintes membros: Toffolo, Débora de Mello Gonçales Sant’Ana, pró-reitora de Extensão e Cultura e presidente do comitê, Giuliano Gomes de Assis Pimentel (Departamento de Educação Física), Martha Dias da Cruz Leite (Departamento de Música), Paulo Negri Filho (Comunicação e Multimeios), Pedro Carlos de Aquino Ochoa (Divisão de Artes Plásticas e Cênicas), Roberta Stubs (Artes Visuais), Ronaldo Salvador Vasques (Departamento de Design e Moda) e Susylene Batista de Oliveira (Diretório Central dos Estudantes). Além destes, há representantes de outros setores da universidade.

Durante o encontro, também foram informados sobre o histórico de criação do Plano de Cultura da UEM, os problemas enfrentados naquele momento, o panorama político do período do início das discussões, o cronograma das discussões e a metodologia. A Política Cultural foi apresentada e o diretor de Cultura da UEM sugeriu aos colegas verificação de necessidade ou não de alteração em algum item; em caso positivo, deverão encaminhar as propostas na próxima reunião. “Já temos algumas ações a serem executadas. Vão ser validadas pelo comitê gestor, que pode propor mais ações, e devem ser realizadas para a universidade inteira e para a comunidade externa também”, finaliza Toffolo.

Em documento elaborado em 2017 pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e pela Diretoria de Cultura, intitulado como “Proposta de um Plano de Cultura para a UEM”, já havia ficado evidente que “existiam ações de cultura importantes instaladas na UEM e que havia potencial para ampliação”. Posteriormente, foram realizadas plenárias para a elaboração das metas e uma “consulta pública para que as comunidades interna e externa da UEM pudessem avaliar e sugerir alterações ou complementações às propostas elaboradas em plenárias”.