Tools

Tocha

Evento envolveu mais de 900 pessoas de 31 cidades brasileiras; veja a galeria de fotos

Ontem (29), a cidade de Ivaiporã recebeu a 6ª edição do Festival Paralímpico de Atletismo da Universidade Estadual de Maringá (UEM), promovido pelo curso de Educação Física do Câmpus Regional do Vale do Ivaí (CRV). Envolvendo mais de 900 crianças, adolescentes e adultos com deficiência, professores, acadêmicos e voluntários de 31 cidades do Paraná, de São Paulo e até da Bahia, o evento ocorreu no Ginásio de Esportes Sapecadão.

O objetivo era de estímulo da prática do atletismo, além da integração, inclusão social e visibilidade das pessoas com deficiência. As competições eram separadas por idade e pela classificação funcional (grupos de deficiências), e as modalidades de corridas, arremesso de peso, dardo, pelota e salto em distância.

Ricardo discursa

Idealizador do projeto, o professor da UEM, Ricardo Carminato, agradeceu a presença de todos e os parceiros pela realização do evento e falou sobre a grandeza do festival, já que é reconhecido como o maior do Brasil pelo Comitê Paralímpico Brasileiro. Segundo ele, o evento teve uma grande evolução desde sua primeira edição, em 2014, principalmente devido à qualidade de atendimento, o respeito pelos atletas que condiz com a suas realidades, priorizando a participação de todas as crianças, o que gerou uma grande divulgação entre as próprias escolas recomendando a participação. 

O governo do Estado esteve representado por Emerson Venturini, supervisor de Esporte e Rendimento da Esporte Paraná, que citou a importância da parceria do Estado com a Prefeitura e a UEM pelo projeto. A instalação da UEM no município foi enaltecida pelo vice-prefeito Ilson Gagliano, pois a possibilidade e a realização de eventos esportivos é um modo de se trabalhar a saúde e a educação na cidade.

Meninas

Em paralelo, a Confederação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais (CBDI), visando à seleção de atletas para os XXV Jogos Sul-Americanos Escolares de 2019, que acontecerá em dezembro, em Assunção, no Paraguai, realizou uma seletiva para uma possível convocação dos competidores no festival. Segundo o técnico Everton Davy, três meninos e três meninas foram qualificados e passarão por treinos específicos, caso convocados.

O projeto foi apoiado pelo Departamento Municipal de Educação, Sesc, Secretária de Esportes do Paraná e Núcleo Regional de Educação. 

Fonte: Tribuna do Norte

*Com supervisão dos jornalistas da ASC

uem tv