Tools

parque tecnologico 01

Entrega de certificado provisório, feita pelo governador, ocorreu na Semana Paraná Inovador (Crédito: Rodrigo Felix Leal)

O Parque Tecnológico de Maringá (Maringatech), do qual a Universidade Estadual de Maringá (UEM) faz parte, recebeu credenciamento provisório do Sistema Estadual de Parques Tecnológicos do Paraná (Separtec). Válida por dois anos, essa chancela torna possível o acesso ao sistema paranaense de financiamento e a concorrência em grandes editais – um dos apoios que o Maringatech ganhou anteriormente foi da Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep).

De acordo com Marcelo Farid Pereira, professor da UEM e coordenador estratégico do Maringatech e da Incubadora Tecnológica de Maringá, o credenciamento propicia “mais inovação e fomenta a tecnologia na região, com desenvolvimento econômico e social”. José Maurino de Oliveira Martins, secretário-executivo do Separtec, afirma que “o Paraná tem uma das maiores capilaridades acadêmicas, então precisa ser um ativo de desenvolvimento regional”.

O Maringatech é coordenado pela Incubadora Tecnológica de Maringá, criada na UEM, uma das suas parceiras e sedes – o outro endereço, na Zona 08 de Maringá (PR), tem 15 mil m². Farid explica que o parque atua em múltiplas áreas, por exemplo com polímeros, tecnologia da informação, nanotecnologia e biotecnologia. Há várias parcerias, inclusive internacionais. “O credenciamento reconhece o trabalho desenvolvido ao longo do tempo por todas as entidades que fazem parte do Maringatech”, declara o coordenador estratégico.

Os certificados de credenciamento provisório foram entregues ontem (15) pelo governador, Carlos Massa Ratinho Junior, para 18 parques tecnológicos. De acordo com o governo, “o intuito é criar ecossistemas mais unificados e sofisticados para empresas, incubadoras e instituições de pesquisa compartilharem conhecimento, equipamentos e recursos”. Julio César Damasceno, reitor da UEM, esteve no evento, no Palácio Iguaçu, em Curitiba (PR). Como a prefeitura de Maringá também está no Maringatech, o prefeito Ulisses Maia foi outra autoridade presente.

Para verificar o mérito do credenciamento, uma comissão do Separtec analisou os parques tecnológicos do Paraná in loco, no mês de julho. “Cada uma das iniciativas receberá um manual de orientações dos próximos passos. Em que estágio se encontram e o que se espera para se ter um parque ainda mais tecnológico. Queremos a conexão efetiva entre conhecimento e oportunidade de negócios para gerar conhecimento”, aponta Aldo Bona, superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado Paraná, que compareceu à entrega dos credenciamentos.

 

parque tecnologico 02

Da esq.: Ulisses Maia, prefeito de Maringá, e Marcelo Farid Pereira, coordenador estratégico do Maringatech

uem tv