covid numeros.jpg

Rede mundial, que já conta com 184 membros, procura ter vários pesquisadores por país

O Escritório de Cooperação Internacional (ECI) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) comunica que a Universidade Livre de Bruxelas (ULB), por meio do professor Jean-Michel De Waele de Ciência política, propôs a criação de uma rede francófona de pesquisa decorrente à Covid-19.

A crise da saúde coloca questões gigantes para as ciências humanas e sociais: cada estado, cada sociedade está tentando gerenciar esse novo perigo. "Para entender, você tem que comparar", disse o cientista político G. Sartori.

“Esta é a razão pela qual, com diferentes colegas, pensamos que seria interessante constituir agora uma rede flexível para analisar e comparar os efeitos da crise global da saúde em cada um dos sistemas políticos e na “governança” global” justifica Waele. 

A questão da pesquisa diz respeito à governança da crise da saúde em seus aspectos políticos e jurídicos: como a luta contra a Covid-19 afeta a governança das sociedades nos níveis local, nacional e global?

Pesquisadores interessados em participar devem preencher e encaminhar o documento aqui disponível, ao e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.