O DBC (Departamento de Biotecnologia Genética e Biologia Celular) publica o Dr. Genética News, um jornalzinho on-line que circula a cada dois meses e trata sobre temas relacionados aos distúrbios genéticos. A sexta edição já está no ar, para acessá-la clique aqui.

O Dia da Conscientização sobre a Fissura Labiopalatina, comemorado em 24 de junho, dá o tom para o tema desta edição. Segundo a publicação, uma entre 650 crianças no Brasil nasce com essa alteração e mesmo assim muitas pessoas a desconhecem.

O jornal é parte das atividades do projeto de extensão Dr. Genética, do DBC, que apresenta conteúdo informacional on-line que auxilia na interpretação de exames genéticos.

Novo horário de atendimento

A Procuradoria Jurídica informa o novo horário de atendimento ao público que vai das 9h às 11h40 e das 13h30 às 16h. Entre 7h40 e 9h e 16 e 17h30 a PJU permanecerá fechada para realização de serviços internos.

Vestibular de Inverno: inscrição para fiscal

As inscrições para quem quiser trabalhar como fiscal no Vestibular de Inverno 2019 estarão abertas no período de 14 a 21 de junho, somente pela internet em www.vestibular.uem.br.

Eleições COU e CAD

O Gabinete da Reitoria publicou, no dia 8 de maio, a Portaria nº 433/2019 convocando as eleições para os representantes (titulares e suplentes) dos agentes universitários nos Conselhos Universitário (COU) e de Administração (CAD).
A Portaria também designa os membros da comissão eleitoral, que é presidida por Giseli Barbosa Volpato (PRH/DRH), e institui o calendário que rege a referida eleição.
As inscrições das chapas permanecem abertas no período de 14 a 27 de maio. A eleição será no dia 25 de junho e a posse dos eleitos está marcada para o dia 10 de julho.

O bom relacionamento com os colegas pode contribuir para a manutenção da saúde psíquica

Por Gabriela Pontes Neves

Aproximadamente 121 milhões de pessoas têm depressão no mundo, segundo dados de 2018, da Organização Mundial de Saúde (OMS). A doença é grave e, em casos extremos, pode levar ao suicídio.

Para a professora Lúcia Cecília Silva, do Departamento de Psicologia, a doença denuncia que nossa forma de organizar a vida e as nossas convivências não estão satisfatórias. Para ela é importante repensar nossas relações e a maneira como lidamos com os outros.

Falando a respeito do ambiente de trabalho, ela afirma que um bom relacionamento com os colegas é um fator importante para a manutenção da saúde mental. Na contramão, encontram-se ambientes em que a competição entre os pares é acirrada e pouco humanizada.

[“Na rotina de trabalho, às vezes, é natural entrar em um ritmo acelerado. Mas um ritmo descabido não nos dá tempo de processar as informações e nem os sentimentos. Rouba-nos o tempo de fomentar o convívio”]

“Na rotina de trabalho, às vezes, é natural entrar em um ritmo acelerado. Mas um ritmo descabido não nos dá tempo de processar as informações e nem os sentimentos. Rouba-nos o tempo de fomentar o convívio”, destaca a professora. “Estamos ficando muito sós”, lamenta ela.

[Estamos ficando muito sós”]

Uma coisa é certa, sempre enfrentaremos conflitos e contradições, mas há formas de driblar as dificuldades e resgatar a boa saúde mental. Lúcia aponta que pessoas em alto sofrimento psíquico tendem a ter uma percepção restrita acerca do próprio sofrimento, com tendência à inércia, isolamento e dificuldade de procurar ajuda.

Muitas vezes, quem se encontra neste estado de sofrimento pode encontrar saída a partir da sensibilidade colega de trabalho, que foi capaz de identificar a dificuldade do outro e  expressar a real preocupação com seu estado. Estabelecido um canal de diálogo, é importante alertar quem sofre de depressão sobre a importância de um acompanhamento com especialistas e oferecer algo prático, como marcar a consulta, se ela aceitar.

Lúcia ainda ressalta que não se deve desqualificar o sofrimento mental e emocional de alguém, dizendo que “é só uma fase” ou que “não é nada”. O sofrimento merece ser olhado e acompanhado.

 

Como posso identificar alguém com sintomas de depressão ou ação suicida?

É importante observar o outro, estar atento a possíveis comportamentos atípicos, como retraimento, agressividade, isolamento social, transtornos mentais e dificuldade de relacionamento.

Geralmente, pessoas que estão em intenso sofrimento psíquico soltam falas que podem servir de alerta. “Não sirvo para nada nessa vida”. “Não aguento mais”. “Vocês estariam melhor sem mim”. “Vou dar um jeito nisso”. Todas estas expressões indicam a urgência de olhar com mais atenção e respeito para esses sujeitos.

Meditação Transcendental na UEM

No dia 27 de novembro, o reitor Julio Damasceno fez uma visita à  ALEP (Assembleia Legislativa do Estado do Paraná). Na oportunidade ele discutiu sobre as bases de um projeto de promoção à saúde usando práticas de meditação transcendental.

Vale lembrar que em maio do ano passado foi realizada uma palestra na UEM sobre o tema, abordando os benefícios da prática, que tem sido utilizada como terapia complementar no tratamento de várias doenças, além de favorecer o alívio das tensões e do estresse. A conferência foi uma iniciativa do Projeto Tabagismo, coordenado pelo professor Celso Conegero, em parceria com a Associação Internacional de Meditação Transcendental.

[“A partir da assinatura desse convênio poderemos regulamentar as atividades do projeto de meditação transcendental dentro da Universidade”]

Na época, Conegero adiantou que a palestra seria o passo inicial de um projeto a ser oferecido para a comunidade universitária da UEM. A expectativa é que isto se concretize no primeiro semestre do ano que vem. Segundo ele, há um termo de convênio entre a UEM e a Associação Internacional de Meditação Transcendental em tramitação. “A partir da assinatura desse convênio poderemos regulamentar as atividades do projeto de meditação transcendental dentro da Universidade”, explica Conegero, adiantando que os modelos já estão sendo discutidos com setores da Universidade.

Thanksgiving by ILG

O ILG promoveu o ThanksGiving day, evento cultural, realizados nos dias 21 e 22 de novembro com  a participação de todos alunos e servidores do setor. A proposta foi apresentar, através de atividades lúdicas e criativas, o valor histórico desta data para a cultura norte-americana. E desse modo disseminar os costumes de outros países, bem como seus idiomas.